26.4.10

NELSON NO LABIRINTO DA GENERALA.

    ©Nelson d`Aires 2009. Manuela Ferreira Leite em campanha para as legislativas



 Como já toda a gente sabe,  a primeira edição do prémio Estação-Imagem / Mora, foi um retumbante sucesso. Parabéns e abraços para todos, organizadores, CM de Mora, vencedores e participantes.


Vendo os portfólios premiados, reforça-se a certeza que o fotojornalismo nacional está vivo, de óptima saúde e perfeitamente ao par com o melhor nível internacional.
 E com a devida vénia para o Paulo, o Gonçalo, o Guillaume,  e demais rapaziada, confesso-me particularmente seduzido com o fulgor do trabalho de  Nelson d`Aires na campanha do PSD. Há muito que não via a pantomina inútil a que os politicos em campanha sacramentalmente se submetem, tão eficazmente documentada.  Qual "generala" perdida no seu labirinto, Manuela Ferreira Leite é uma actriz em esforço, que tal como muitos outros, representa uma peça de cujo guião não gosta, cujo texto não sabe, para um público que não compreende,  acolitada por "compères" deslocados que  apenas realçam a violência inútil da situação.
O frio preto e branco de estilete com que o olhar de Nélson nos serve este teatro do absurdo, realça a dignidade apolítica deste ensaio, que assenta mais na elegância intelectual, do que no primado da emoção de que fala a jurada Daphné Anglès ao "i".


Assim, quase que valia a pena haver mais campanhas eleitorais. Quase. Ver todos os premiados aqui.

No comments:

Post a Comment